IMPOSTÔMETRO: arrecadação de impostos chega a R$ 1,1 trilhão 13 dias antes na comparação com o ano passado

O Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) alcançará nesta segunda-feira (24), por volta das 15 horas, R$ 1,1 trilhão em impostos federais, estaduais e municipais pagos por todos brasileiros desde 1º de janeiro deste ano.
Em 2011, o Impostômetro chegou a R$ 1,1 trilhão no dia 7 de outubro. Já Em 2010, o painel registrou o mesmo valor apenas em 15 de novembro.

O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, acredita que as desonerações promovidas pelo governo são positivas, mas não suficientes. “O cenário econômico geral está positivo, mas o montante dos impostos pagos ainda é elevado, visto que a arrecadação continua crescendo acima do desempenho do nosso PIB. No primeiro semestre crescemos apenas 0,6%. Por conta disso, o setor privado continua transferindo recursos para sustentar o setor público deixando de investir o necessário para se modernizar, ganhar produtividade e competitividade. Além disso, o custo da burocracia para as empresas pagarem seus impostos é muito pesado, sobretudo paras as pequenas e médias.”

O Impostômetro da ACSP deve ultrapassar a marca de R$ 1,6 trilhão até o último dia do ano.
Histórico: O “Impostômetro” foi inaugurado em 20 de abril de 2005. Em 13 de setembro de 2011 o novo portal do Impostômetro (www.impostometro.com.br) foi colocado no ar. Nele é possível ver o quanto o País, os estados e os municípios estão arrecadando em impostos.

Pelo hotsite www.horadeagir.com.br cada cidadão pode deixar sua opinião por meio de comentários e vídeos. Pode também pressionar os deputado federais – com o envio de mensagens por meio de um link – para colocarem em votação e aprovarem o projeto de lei 1472/2007, que determina que o valor dos impostos seja discriminado nas notas fiscais.

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.