Softex lança "Software e Serviços em TI: A Indústria Brasileira em Perspectiva"

Ruben Delgado, presidente da Softex

Por Karen Kornilovicz

Em solenidade realizada em Brasília e que contou com as presenças do ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Marco Antonio Raupp, e do Secretário de Política de Informática, Virgílio Almeida, entre outras autoridades, a Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (www.softex.br) lançou o segundo volume do estudo “Software e Serviços de TI: A Indústria Brasileira em Perspectiva”, um trabalho inédito, pioneiro e abrangente que aborda em detalhes o setor de software e serviços de TI no Brasil em suas diversas dimensões, como desempenho, inovação, recursos humanos e regionalidade. Também participaram do evento Rubén Delgado e Arnaldo Bacha, respectivamente presidente e vice-presidente executivo da SOFTEX.

O estudo emprega metodologia própria e propõe novos conceitos e novas terminologias, tais como IBSS*, NIBSS*, PROFSSs* e VRProfss*, criadas pelo Observatório SOFTEX, unidade de estudos e pesquisas da SOFTEX, com o intuito de ampliar as ferramentas disponíveis para análise e conhecimento sobre o setor. O ponto de partida são dados e informações provenientes de fontes oficiais, incluindo tabelas especiais de pesquisas do IBGE, com o qual a SOFTEX mantém convênio de cooperação técnica.

A periodicidade do levantamento de dados pelas fontes permitiu a criação de séries históricas. O primeiro volume da publicação abrangeu o período 2003 a 2006; o segundo amplia a série, tratando do período 2003 a 2010.

Contando com o apoio financeiro do MCTI e da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) para a sua elaboração, o segundo volume é composto por seis partes: a indústria brasileira de software e serviços de TI (IBSS); as atividades de software e serviços de TI realizadas fora da IBSS (NIBSS); capacitação e competências para o setor de software e serviços de TI; cenários, projeções e mobilidade de PROFSSs; recursos humanos em TI; e estudos regionais.

Além de dar continuidade a temas já tratados na primeira publicação, lançada em 2009, esta edição traz muitas novidades, entre elas análises sobre o mercado de trabalho, a mobilidade de profissionais de TI e estudos regionais abrangendo seis unidades da federação: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

“Com o lançamento deste novo volume, oferecemos às instituições públicas e privadas dados fundamentais para apoio na tomada de decisões e na implementação de políticas setoriais. Desta forma, será possível traçar com mais precisão estratégias eficazes para a promoção e o desenvolvimento da indústria brasileira de software e serviços de TI”, avalia Arnaldo Bacha, vice-presidente executivo da SOFTEX.

A seguir, alguns dados e informações constantes da publicação, que utilizou como base os valores referentes ao ano de 2010. Leia mais…

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.