Carlos Peres é o novo coordenador-geral do IBGC-PR

O executivo Carlos Peres foi eleito o novo coordenador-geral do Capítulo Paraná do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC). A nova coordenadoria, que ainda conta com os executivos Carlos Alberto Ercolin, Marcio Kaiser, Jaime Richter e Romildo Pinto, teve 60% de renovação de seus membros. Com ampla experiência ocupando cargos estratégicos em grandes empresas, os executivos assumem a coordenação com o objetivo de difundir o conhecimento sobre as melhores práticas de governança corporativa nas empresas do Estado.

Peres, que tem 23 anos de experiência com Governança em grandes empresas, conta que o tema vem amadurecendo no Estado. “Existe um interesse cada vez maior das organizações do Paraná na adoção de práticas de governança corporativa”, diz. Segundo ele, 2012 será um ano de muita discussão do tema para as cooperativas. “Este é o ano internacional das cooperativas e o Paraná tem algumas das maiores do País. A Governança começa a despertar o interesse dessas instituições”, completa.

A nova coordenação tem mandato até 2014.

Conheça, abaixo, o perfil dos novos coordenadores do IBGC Paraná:

Carlos Peres (Coordenador-Geral) lidera um grupo de 150 profissionais, auditores e consultores da PwC (PricewaterhouseCoopers) nos Estados do Paraná e Santa Catarina. Tem 23 anos de experiência profissional com ênfase na Governança em empresas de capital aberto, sociedades anônimas e limitadas e empresas familiares de diversos portes. Foi coordenador do IBGC, Capítulo PR, em 2007 e foi instrutor de treinamentos em formação de Conselheiros e Práticas de Governança Corporativa.

Carlos Alberto Ercolin atua em empresas privadas e de controle familiar, sendo Conselheiro Fiscal de uma joint venture (grupo privado + empresa de economia mista). Consultor Sênior do Banco Mundial (IFC/GCGF), atualmente implantando projeto em Moçambique. Foi executivo de empresas multinacionais e nacionais de médio e grande portes. Administrador de empresas, mestre (FEA-USP) e doutorando (UNAM-Argentina). É membro da comissão de capacitação do IBGC-SP e professor Convidado nos cursos de MBA na Fundação Getulio Vargas (FGV Management).

Marcio Kaiser atua como membro de conselhos de administração e consultivos diversos e consultor de governança e gestão. É engenheiro formado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e MBA pela Columbia University. Foi vice-presidente da IBM e presidente da Oracle, Telemig Celular e GVT.
Jaime Richter participa dos conselhos de administração do grupo Romagnole, Grupo Lunelli e Metalúrgica Riosulense. Na catarinense WEG foi diretor industrial da unidade de motores, diretor geral da unidade de tintas e diretor corporativo de marketing e RH. É engenheiro químico pela Universidade Federal do Paraná e especialista em marketing, vendas e compras.

Romildo Pinto é presidente do Conselho Fiscal da Previ – Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil, da Coteminas (Cia. de Tecidos Norte de Minas), integra o Conselho de Administração da Coopferforte (Cooperativa de Economia e Crédito Mútuo dos Funcionários de Instituições Financeiras Públicas Federais Ltda) e o Conselho deliberativo da ANNABPREV, fundo de pensão da Anabb (Associação Nacional dos Bancos do Brasil).

Sobre o IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa

Fundado em 27 de novembro de 1995, o IBGC – Instituto Brasileiro de Governança Corporativa é a principal referência do Brasil para o desenvolvimento das melhores práticas em Governança Corporativa.
Com mais de 1.900 associados, o IBGC promove palestras, fórum de debates e acadêmicos, conferências, treinamentos e networking entre profissionais, além de produzir publicações e pesquisas. O Instituto tem sede em São Paulo e atua regionalmente por meio de quatro Capítulos: Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. As atividades têm por objetivo disseminar o conceito de Governança e incentivar o melhor desempenho das organizações.

O IBGC é considerado atualmente o Centro de Excelência em Governança Corporativa para a América Latina, Caribe e a África Lusófona, título conferido pelo Fórum Global de Governança Corporativa (GCGF, em inglês). Ainda no âmbito internacional, hospeda, até este ano, as atividades da Global Reporting Initiative (GRI) no Brasil, uma rede global que busca fomentar a adoção das boas práticas nas organizações. Também neste ano, o Instituto está auxiliando o Banco Mundial com informações sobre o arcabouço de Governança no Brasil para atualizar o Report on the Observance of Standards and Codes (ROSC).
O Instituto contribui, assim, para o desempenho sustentável e influencia os agentes da sociedade no sentido de mais transparência, justiça e responsabilidade.

Marcado .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.