Atividade econômica estagnou em fevereiro, revela Serasa Experian

A economia brasileira estagnou em fevereiro de 2012. O Indicador Serasa Experian de Atividade Econômica (PIB Mensal) registrou crescimento nulo no segundo mês do ano, já efetuados os devidos ajustes sazonais. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 2,1% da atividade econômica, menor que o crescimento de 2,8% observado na comparação interanual entre janeiro/12 e janeiro/11. No acumulado do primeiro bimestre do ano, o crescimento face ao mesmo período de 2011 foi de 2,3%.

A atividade econômica somente não se retraiu em fevereiro/12 graças ao desempenho do setor externo: as exportações de bens e serviços cresceram 3,7% no segundo mês do ano, recuperando-se parcialmente do recuo de 7,6% observados em janeiro/12; e as importações caíram 5,1% no segundo mês do ano. Também no campo positivo tivemos um ligeiro aumento de 0,1% no consumo do governo. Já na direção contrária, o consumo das famílias e os investimentos recuaram 0,1% e 0,2%, respectivamente em fevereiro/12.

Do ponto de vista da oferta agregada, o setor industrial registrou expansão de 0,5% no segundo mês do ano e o setor de serviços acusou alta de 0,1%. Já o setor agropecuário permaneceu estagnado pelo segundo mês consecutivo.
Segundo os economistas da Serasa Experian, o ritmo de crescimento econômico ainda verifica-se fraco neste início do ano, apesar do conjunto de estímulos monetários e fiscais que têm sido colocados desde o terceiro trimestre do ano passado. O baixo dinamismo da economia mundial e a pouca disposição do consumidor em ampliar seu nível de endividamento, tendo em vista a inadimplência mais alta, aliada à maior seletividade por parte das instituições financeiras, têm produzido efeitos não expansionistas sobre a atividade econômica.

Você também lê esta notícia em
http://www.serasaexperian.com.br/release/noticias/noticia_arquivo_2012.htm

Marcado , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.