Após um mês de WannaCry, você está protegido?

FacebookTwitterGoogle+LinkedInCompartilhar

No último dia 12 de maio, mais de 57 mil computadores em 150 países foram afetados por uma onda massiva de ransomware apelidada de WannaCry. O malware se movimentou rapidamente por redes de computadores, em um comportamento diferente do usual, e em pouco tempo o número de sistemas infectados quadruplicava, atingindo todos os setores da indústria, como escolas, hospitais, serviços públicos, fabricantes de automóveis, entre outros. Atualmente são apontadas mais de 300 mil máquinas infectadas.

O WannaCry explorou uma vulnerabilidade do Windows para criptografar os arquivos da vítima, mantendo-os como “reféns” e demandando um resgate para que o criminoso envie uma chave de decriptação para abrir os documentos. Neste caso, os criminosos pediram o equivalente a 300 dólares em bitcoins (uma moeda utilizada no mundo virtual), quantia que dobrava, caso a vítima não pagasse em três dias.

No início, as notícias reportavam que milhares de computadores de grandes empresas e órgãos governamentais da Europa estavam infectados. Até agora não está claro como a infecção começou, mas muitos acreditam que o primeiro computador foi comprometido por um e-mail phishing. De acordo com uma apresentação do SANS Institute, o exploit chamado de “ETERNALBLUE” foi divulgado em abril e faz parte de vazamentos de ferramentas da NSA (Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos) ocorrido no mesmo mês. A vulnerabilidade foi corrigida por meio de um pacote de atualização pela Microsoft em março para as versões suportadas do Windows, porém empresas que não atualizaram o sistema correm o risco de ser afetadas.

Para elevar o nível de proteção dos seus negócios contra o WannaCry e outros tipos de ataque, a A10 Networks compartilha algumas dicas de segurança:

Faça o download das correções (patches). Atualize o sistema operacional para a versão mais recente e instale todos os patches. Ao atualizar regularmente você estará elevando os níveis de segurança contra malwares indesejados e outras vulnerabilidades que os invasores tendem a explorar. Para proteger-se contra o WannaCry, versões mais recentes do Windows podem ser corrigidas com patch MS17-010, que a Microsoft lançou em março. A fabricante também lançou um patch para versões mais antigas do Windows, como o XP, que já não recebiam atualizações.

Cuidado com os e-mails de phishing. Embora seja incerto se o WannaCry aproveita o phishing para ganhar espaço nas máquinas de destino, muitos ataques de ransomware usam esse tipo de ferramenta, na qual são enviados vários e-mails com links ou anexos maliciosos para infectar a máquina da vítima. Não abra arquivos ou clique em links de fontes desconhecidas.

Faça backup de seus arquivos. Crie e mantenha regularmente backups de seus arquivos e dados mais importantes. Se a sua máquina for infectada, você poderá facilmente restaurar os seus dados.
Use antivírus atualizado. Por mais que se discuta, a ferramenta continua sendo uma importante camada de segurança. Certifique-se de ter a versão mais atualizada do software, que pode impedir ataques de vírus, worms e ransomware.

Instaurar uma cultura de segurança. Introduzir e incentivar uma cultura de segurança cibernética em sua organização. A imposição de tarefas simples, como colocar senhas em estações de trabalho, proteger laptops, usar senhas fortes e alertar os funcionários sobre golpes de phishing e outros ataques pode ajudar a impedir a disseminação de malwares por meio de uma organização ou rede.

Ter uma estratégia de defesa em profundidade (defense-in-depth). Busque soluções líderes de mercado para segurança e defesa contra o cenário de ameaças em constante evolução. Ter várias camadas de segurança aumenta as chances de identificar e erradicar malware como WannaCry antes que ele tenha a oportunidade de causar estragos.

208 Total Views 4 Views Today
Marcado , , , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

  • CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO

    CONHEÇA O CANAL DE VÍDEOS DO VALOR AGREGADO
  • Receba nossas notícias